Amamentação: proteção e nutrição física e emocional.

Preocupação materna primária com o bebê

2229 Views 0 Comment

Do pós-parto até os primeiros meses de vida do bebê, a mãe passa por uma fase em que está totalmente voltada para seu bebê e esse período em que mãe e bebê estão intimamente ligados, em que a mãe se dedica às necessidades de seu filho é denominado de preocupação materna primária, segundo o pediatra e psicanalista inglês Donald Winnicott.

A preocupação materna primária é importante para o crescimento e desenvolvimento saudáveis do bebê, já que o mesmo nasce totalmente dependente da mãe para sobreviver e suprir suas necessidades físicas e emocionais, ou seja, a mãe é quem dá o apoio do ego ao bebê e todos os cuidados físicos.

Em geral, as mães desenvolvem uma capacidade altamente especializada e surpreendente para identificar-se com o bebê e suas necessidades. Ela identifica as possíveis causas do choro, se antecipa às suas necessidades, dá segurança, conforto, previne riscos e danos.

A forma especial como a mãe segura seu bebê, cuida e manipula seu corpo e apresenta os objetos a ela, ou seja, nomeia e dá sentido ao que está ao seu redor é de extrema importância para seu desenvolvimento físico e principalmente emocional e é por meio dessa identificação e cuidado que o bebê terá condições de existir, de se tornar um ser humano separado de sua mãe.

O desenvolvimento do bebê se dá por fases, que vão da dependência total, passando para a independência parcial até chegar à total independência. Por isso é tão importante que a mãe esteja presente, alimente, cuide, apresente o mundo e proporcione, quando o bebê estiver pronto, o caminho para sua independência.

0 Comments

Leave a Comment