Amamentação: proteção e nutrição física e emocional.

O que fazer quando os dentinhos do bebê começam a nascer…

7160 Views 0 Comment

A boca, nos primeiros anos de vida, está em constante desenvolvimento e em íntima relação com outros sistemas e órgãos do organismo. A erupção dentária do bebê é um processo normal, que geralmente acontece entre 3 e 12 meses, com os primeiros dentinhos surgindo por volta dos 4 -10 meses e a dentição decídua (de leite) completa por volta de 2 anos e meio.

 

Para muitas mães e bebês a erupção dentária é permeada por incômodos e perturbações, por isso é denominada de Síndrome da Erupção dentária, quando há início da irrupção dos dentinhos através da gengiva do bebê, trazendo com eles algumas manifestações locais e sistêmicas, como veremos abaixo:

 

  1. Manifestações locais

– inflamação nas gengivas

– inchaço e coceira nas gengivas

– irritação local (por isso o bebê morde objetos e a própria mama)

– mucosa da boca avermelhada

– salivação excessiva (em decorrência do amadurecimento das glândulas salivares)

– cistos de erupção dentária

– feridas na boca (úlceras)

– aumento da sucção digital

– bruxismo

 

  1. Manifestções sistêmicas

– perturbações gastrointestinais – diarreia (especialmente pelas mudanças alimentares, contaminação de leite artificial e aumento da sucção do dedo associada a dificuldades de higiene), vômito, cólicas e prisão de ventre

– infecções respiratórias – tosse, coriza

– baixa da resistência

– distúrbios do sono

– irritabilidade

– febre

– redução do apetite (muitas vezes o bebê só deseja mamar porque há menor incômodo do que na mastigação)

– pode-se observar urina com odor forte

– otites

– desidratação

– dificuldades de movimentação

– o bebê tem a tendência a morder objetos e a mama

– pode apresentar convulsões

 

Em geral, os sintomas melhoram com a idade, sem necessidade de tratamento, no entanto, em algumas situações é importante que o médico ou odontopediatra avalie e indique medicamentos halopáticos ou homeopáticos com a finalidade de reduzir os sintomas.

 

Além de alguns medicamentos, especialmente anestésicos tópicos, algumas dicas podem ser fornecidas aos pais que estão com bebês na fase de erupção dentária:

 

– uso de mordedores

– alimentos, bebidas e objetos frios

– massagem nas gengivas

– biscoitos sem açúcar

– distrações para a criança

– oferecer o seio materno sempre que o bebê desejar, pois nesse período pode se negar a comer e isso pode levar à perda de peso. Tomar cuidado para que o bebê não morda o seio oferecendo após massagens e com a certeza de que o bebê está com fome e não apenas desejando coçar a gengiva.

 

Na vigência de diarreia e desidratação, aumentar a frequência da amamentação para que o bebê se recupere mais rapidamente. Além de nutrir, o leite materno é fator de proteção contra outras doenças que podem afetar o bebê pela redução da imunidade provocada pela erupção dentária.

 

Nos casos de complicações, sempre procurar o médico ou dentista para diagnóstico e tratamento, pois em alguns casos o bebê pode apresentar estomatite, pericoronarite ou gengivite associados à erupção dos dentinhos.

0 Comments

Leave a Comment