Amamentação: proteção e nutrição física e emocional.

Como controlar a dor do parto

3831 Views 0 Comment

Existem recursos ambientais e materiais para auxiliar a gestante na redução da dor do parto. A dor é real, porém sua intensidade é variável, sendo reduzida no início do trabalho de parto e mais intensa ao final. Claro que a dor é subjetiva e cada mulher possui um limiar diferenciado, mas sempre que ela referir dor, é necessário atuar no sentido de reduzi-la e controlá-la.

Existem formas simples para favorecer maior conforto e tranquilidade à mulher, especialmente porque a ocitocina é mais facilmente liberada nessa situação. Controle da luminosidade, ruídos, toque leve e apropriado, estar em um ambiente conhecido e com pessoas conhecidas auxilia e muito no controle da dor.

No início do trabalho de parto a mulher é orientada a permanecer em sua residência, repousar, se alimentar, estar acompanhada e tranquila. Isso tudo favorece a dilatação. Além disso, é importante contar com o companheiro, pois seu papel de protetor e acolhedor é essencial permite que a mulher libere o cérebro primitivo para o trabalho de parto, deixando a lógica e pensamento racionais para se ligar ao bebê que está por vir.

Preservar a privacidade e possibilitar que a mulher utilize roupas confortáveis e adequadas à sensibilidade de frio ou calor também é interessante e desejável, assim como a aplicação de compressas quentes ou bolsas de água quente.

Além de promoverem relaxamento muscular e bem estar, as compressas e banhos quentes podem reduzir o tempo de trabalho de parto, reduzir a liberação dos hormônios do stress (por isso auxiliam na liberação da ocitocina) e acelerar a liberação de endorfinas, bem como favorecer o ritmo das contrações.

O uso de bola, banquinho ou cadeira também pode auxiliar no controle da dor, por isso quanto mais livre a mulher estiver para se movimentar, mudar de posição, encontrar posições que tragam momentos de alívio são bem vindos, assim como o trabalho com a respiração, que deve manter o ritmo intuitivo.

As massagens com uso de óleos essenciais (arnica, lavanda, bétula ou camomila) auxiliam e muito no relaxamento e bem estar entre as contrações e a mulher também pode lançar mão de terapias alternativas para o controle da dor, como homeopatia, cromoterapia, acupuntura.

A dor do trabalho de parto pode e deve ser amenizada, de formas não farmacológicas, com o objetivo de trazer alívio, bem estar e preparar a mulher para o período expulsivo.

Um dos papeis da doula no pré-parto e parto é auxiliar a mulher no controle da dor, por isso procure uma doula!

 

0 Comments

Leave a Comment