Amamentação: proteção e nutrição física e emocional.

Porque não se deve utilizar chupetas e mamadeiras: algumas explicações.

8097 Views 0 Comment

Um fator de extrema importância que acarreta dificuldades na amamentação natural é o uso de alternativas artificiais na alimentação de lactentes, pois tais alternativas reduzem o tempo de aleitamento materno, de contato entre mãe e bebê, além de favorecer o aparecimento de diversas patologias que podem levar à mortalidade e morbidade infantil, dentre elas as patologias de caráter fonoaudiológico.

 

As desvantagens da alimentação artificial são inúmeras. Resultam em maiores chances de ocorrência de infecções diversas nos bebês tais como diarréia, infecções de ouvido, alterações, apendicite aguda, infecções do trato respiratório, meningite bacteriana, botulismo, colite ulcerativa e enterocolite necrotizante, que podem ser resultantes da contaminação da água ou do próprio leite. Além disso, o uso da mamadeira também pode levar à contaminação pela inadequada higienização e gerar infecções no bebê.

 

Além disso, a criança alimentada artificialmente está mais sujeita a doenças alérgicas como eczema, rinite, asma, urticárias, choques anafiláticos, alergia ao leite de vaca pela introdução precoce de proteínas do leite de vaca na dieta do bebê, entre outras. As alterações de ordem emocional também podem ocorrer em razão da diminuição do contato entre mãe e bebê.

 

As alterações de fala decorrentes do uso de bicos artificiais referem-se principalmente à ocorrência de anteriorização da língua entre as gengivas ou os dentes devido à hipofunção, o que altera a produção de alguns sons pela inadequada projeção da língua (/t/, /d/, /s/, /z/, /n/).

 

Tais alterações são denominadas alterações de caráter fonético (realização dos sons), ou seja, o som é incorretamente articulado por um problema físico ou mecânico. Nos casos em que há um desvio fonológico (uso dos sons com valor contrastivo), identifica-se a existência de uma falha na correspondência do sistema de contrastes que é utilizado pelo falante de determinada língua, o que não ocorre em crianças com alterações de fala decorrentes de inadequado crescimento das estruturas e desenvolvimento das funções do Sistema Estomatognático.

 

O aleitamento artificial também pode acarretar patologias de caráter fonoaudiológico devido ao uso da mamadeira, independentemente do tipo de bico (ortodôntico ou não), tais como deglutição atípica, alterações de tonicidade e postura oral, alterações no reflexo de sucção e deglutição, alterações de fala, alterações no desenvolvimento dos maxilares, dentre outros. O uso da mamadeira leva ao desmame precoce, pois o bebê poderá apresentar confusão de bicos; o oferecimento de leite artificial acarretará diminuição na freqüência das mamadas e, conseqüentemente, diminuição na produção de leite.

 

 

O uso da chupeta também acarreta inúmeras infecções e patologias no recém-nascido e criança pequena como otites médias e diarréia devido à contaminação ou higienização inadequada  da chupeta.

 

A ocorrência de desmame precoce se dá pelo fato dos bebês que se utilizam de bicos artificiais terem maior risco de rejeitar o seio materno e abandoná-lo, tanto pela ocorrência da confusão de bicos ocasionada pelo bico artificial, quanto pelo fato da musculatura do bebê perder tonicidade e postura, bem como pela diminuição na produção de leite gerada pela diminuição da freqüência de amamentação. Crianças que não fazem uso de chupeta possuem uma chance quatro vezes maior de estar em aleitamento até os seis meses quando comparadas com crianças que se utilizam do bico constantemente.

 

Bebês que sugam chupeta possuem maiores chances de desenvolver problemas ortodônticos e de motricidade oral, pois os bicos pressionam o palato, tornando-o estreito e profundo, levando a um mau alinhamento dos dentes e alteração da sobreposição dentária, acarretando também um desequilíbrio da musculatura oral.

 

Esses são apenas alguns dos vários motivos para não utilizar chupetas e mamadeiras. O padrão ouro para saúde, crescimento e desenvolvimento saudáveis é aleitamento materno exclusivo por 6 meses, iniciar alimentação complementar após esta idade, com uso de copo para líquidos e continuar amamentando até 2 anos ou mais!

0 Comments

Leave a Comment