Amamentação: proteção e nutrição física e emocional.

Perguntas e respostas sobre amamentação – parte 2

836 Views 0 Comment

Qual é a posição correta para amamentar?

Primeiro a mãe e o bebê devem estar confortáveis, em um local tranquilo e sem interrupções.

A mãe deve sempre oferecer a mama segurando-a com a mão em forma de c e trazer o bebê até a mama (nunca a mãe ir até o bebê, pois nesse caso a posição fica comprometida, com a mãe se debruçando sobre o bebê)

Tocar os lábios do bebê com o mamilo (bico) para desencadear o reflexo de procura. Esse reflexo acontece da seguinte forma: ao tocar em qualquer ponto dos lábios, o bebê tem o reflexo de virar a cabeça em direção ao estímulo, abrir bem a boca e trazer a língua para a frente. Dessa forma a pega vai acontecer de forma correta.

Quando o bebê abrir bem a boca, trazê-lo para a mama, para que abocanhe boa parte da aréola (parte escura). Se o bebê pegar apenas o mamilo (bico) a pega está incorreta. A mãe saberá disso porque sentirá dor. Nesse caso não adianta agüentar a dor para amamentar, pois o bebê não consegue retirar o leite da mama. O ideal é colocar o dedo mínimo na boquinha do bebê pelo canto, tirando o vácuo que se forma e retirá-lo para iniciar novamente o processo.

Caso o bebê pegue boa parte da aréola, a mãe não sentirá dor e a amamentação se dará de forma tranqüila. É importante agora direcionar o bebê para a mãe, o que chamamos de barriga com barriga. Todo o corpo do bebê deve estar alinhado e voltado para a barriga da mãe. Dessa forma ele não terá dores no pescoço, o que fará com que solte a mama.

Para avaliar a pega correta, observar o seguinte: a boca do bebê deve estar bem aberta, com as bochechas arredondadas, o queixo encostado na mama, a barriga dele voltada para a barriga da mãe, não deve haver ruídos para o bebê sugar e dá para ouvi-lo engolir. Deixar o bebê o tempo necessário para que ele esvazie a mama toda e depois oferecer a outra, caso ele ainda queira mamar. O importante é que ele esvazie ao menos uma mama, já que o maior teor de gordura está no final (que dá saciedade e ganho de peso).

Quais são os principais benefícios da amamentação? (falando aí da sua área nesse ponto – desenvolvimento respiratório, de fala, etc)

Do ponto de vista da Fonoaudiologia, o aleitamento materno é importantíssimo para 3 áreas: motricidade orofacial, audição e linguagem.

No caso da linguagem, o leite materno possui substâncias que formam o cérebro do bebê e o contato mãe-bebê favorece o desenvolvimento intelectual. Há comprovações científicas que crianças amamentadas são mais inteligentes que as não amamentadas.

No caso da audição, protege o bebê especialmente contra otites (infecções de ouvido), pois o próprio leite possui anticorpos que evitam a infecção do ouvido no caso do leite entrar (a Tuba auditiva do bebê é mais horizontalizada e favorece a entrada de leite). Já o leite artificial entra no ouvido e produz infecções de repetição, que podem por fim causar uma perda auditiva irreversível no bebê. Além disso, o leite materno protege contra várias infecções de vias aéreas, infecções de garganta, que também podem levar à otite.

No caso da motricidade orofacial, o aleitamento materno proporciona o crescimento facial adequado para a criança. No peito, o bebê abre bem a boca, traz a língua para fora, realiza 4 movimentos com a mandíbula (abertura, anteriorização, fechamento e posteriorização) e trabalha os músculos que mais tarde serão necessários para a mastigação (masseter, temporal, pterigóideo). Esses movimentos favorecem o crescimento, preparam para a erupção dos dentes com alinhamento, a respiração pelo nariz e posteriormente a mastigação, fala e deglutição.

 

Ter silicone ou ter feito cirurgia de redução das mamas pode atrapalhar a amamentação?

Os estudos mais atuais indicam que tanto a redução das mamas como o implante de silicone podem trazer dificuldades na amamentação, mas não impedem seu estabelecimento e manutenção. A redução das mamas, especialmente se parte da glândula mamária foi retirada, pode levar à redução da produção de leite e o implante pode pressionar as estruturas mamárias. Em geral, as mulheres que nunca foram submetidas a nenhuma cirurgia mamária apresentam menores dificuldades na amamentação, seguidas das mulheres que realizaram implante de silicone e das que realizaram redução (estas últimas podem apresentar maiores dificuldades).

 

Como amamentar uma criança que já tem dentes sem se machucar?

Por volta de 6 meses, o bebê tem seu reflexo de sucção inibido, que dá lugar à sucção consciente e à mastigação. Nessa fase ele precisa treinar a mastigação, que é aprendida. O ideal é sempre oferecer a mama em primeiro lugar e, após a mamada, oferecer outros alimentos. A amamentação deve ser mantida como principal fonte de alimentação e os alimentos, oferecidos de forma complementar. O bebê deve ser muito estimulado a mastigar, começando com alimentos pastosos até os sólidos por volta de um ano. Pode-se utilizar mordedores e alimentos duros para o bebê tentar morder. Em geral, ele morde a mama quando os dentes estão erupcionando porque a gengiva coça, por isso os mordedores podem ser utilizados. Falar com o bebê também pode ajudar durante a amamentação, mostrando que as mordidas machucam a mãe.

0 Comments

Leave a Comment