Amamentação: proteção e nutrição física e emocional.

Eu preciso mesmo utilizar produtos para amamentar?

3880 Views 0 Comment

A indústria elabora inúmeros produtos para que as mães utilizem no intuito de auxiliar na amamentação.

 

Há muitos estudos de design, muita pesquisa de mercado e a propaganda faz pensar o que seria das mães e dos bebês sem essas tecnologias maravilhosas.

 

Mas será mesmo que a mulher necessita desses apetrechos? Hoje veremos alguns deles que são muito indicados e divulgados entre as mães.

 

  1. Conchas

As conchas são discos de plástico para colocação no mamilo e prometem: 1) formar o bico para a amamentação; 2) proteger o mamilo machucado ou fissurado 3) coletar leite e evitar o vazamento na roupa.

 

Vamos analisar esse produto à luz da anatomia e fisiologia:

1) não há confirmação científica de que o uso de conchas ou a realização de exercícios durante a gestação tenham efeito positivo para a protrusão dos mamilos.

2) A concha pode até proteger o mamilo machucado do atrito com a roupa, mas a manutenção da pele úmida e abafada pode retardar a cicatrização e ainda ter potencial de proliferação de bactérias e fungos, o que pode complicar o quadro (causando mastites e monilíases);

3) Ainda que proteja a roupa da lactante, esse leite não deve, em hipótese alguma, ser utilizado na alimentação do bebê, já que o leite tem grande potencial de ser contaminado.

 

Para os mamilos realmente invertidos, é importante que a mulher tenha apoio capacitado de um profissional para que o bebê abocanhe a aréola (que deve estar macia) e consiga ordenhar o leite, já que o bebê não deve pegar o mamilo.

 

Essa tarefa pode ser um pouco mais difícil do que no caso de um mamilo protruso, mas é possível.

 

Nos casos de dor e fissuras mamilares, a ação mais importante em sua prevenção e até mesmo para permitir a cicatrização é a promoção da pega e posição corretas.

 

Novamente o apoio, orientação e auxílio prático são necessários para eliminar a dor ao amamentar.

 

  1. Intermediários de Silicone

Os bicos de silicone são colocados sobre o complexo aréolo-mamilar com a finalidade de proteger a mama de dor e fissura e prometem auxiliar no caso de mamilos planos ou invertidos.

 

Novamente, a receita para não haver dor ou fissura é a pega e posição corretas.

 

Os bicos de silicone, além de terem potencial de promover a confusão de bicos do bebê, ou seja, modificar as posturas orais e a forma como o bebê suga, dificultando ainda mais a amamentação, ainda dificulta a produção e obtenção de leite por parte do bebê, o que pode refletir no ganho de peso.

 

É sempre melhor, após a correção da pega e posição, que o bebê ordenhe a mama materna sem intermediários para obtenção do leite que necessita e trabalhe a musculatura adequadamente.

 

Para protruir os mamilos, o raciocínio é o mesmo do uso de conchas. Alguns autores indicam que o uso pode ser realizado, porém individualizado e com acompanhamento profissional para retirada rápida do artefato, já que pode promover confusão de bicos.

 

  1. Pomadas para fissuras

 

As pomadas são indicadas para evitar e tratar fissuras mamilares, porém podem conter contaminantes e substâncias com potencial alergênico.

 

O uso de pomadas nos mamilos é fator de risco para bloqueio de ductos e mastites.

 

Ainda que seja utilizado com frequência, a melhor forma de evitar e solucionar o problema das fissuras é a correção da pega e posição para amamentação.

 

Alguns estudos mostram que grupos de mulheres com utilização das pomadas tiveram a cicatrização similar das que não utilizaram e receberam orientações e apoio para pega e posição corretas. Outros estudos mostram que esses produtos podem auxiliar na cicatrização.

 

As pomadas que devem ser retiradas antes da mamada tem a desvantagem de retirar a camada de pele de cicatrização. Já as que não precisam ser removidas tem a desvantagem de dificultar a pega da mama e sua manutenção, pois a boca do bebê escorrega da aréola e pode se manter no mamilo, piorando o quadro de fissura.

 

Um tratamento simples, de custo zero e disponível é o uso do leite materno na fissura, já que possui fatores de proteção, porém é necessário evitar sua contaminação para que os efeitos sejam positivos.

 

 

 

0 Comments

Leave a Comment